Remédios para Emagrecer: Valem a Pena? Como Funcionam?

Remédios para Emagrecer: Valem a Pena? Como Funcionam?

A maior parte da parcela populacional sabe, ou deveria saber, que para um emagrecimento saudável o ideal é unir alimentação equilibrada à prática regular de exercícios físicos. Entretanto, não há como negar que muitos de nós adoraríamos descobrir uma fórmula mágica que possibilite o emagrecimento rápido e sem sofrimentos. O resultado da vontade de perder peso aliada à dificuldade leva muitos indivíduos a quererem conhecer os diversos tipos de remédios emagrecedores.

Mas será que, de fato, tais produtos proporcionam um real emagrecimento saudável? Será que vale a pena a gente investir em remédios a fim de conquistar a tão desejada boa forma? Abaixa falaremos sobre as informações fundamentais a respeito dos remédios para emagrecer. Remédios para emagrecer: valem a pena? Como funcionam?

Remédios para Emagrecer: Valem a Pena? Como Funcionam?
Quando o assunto é remédio para emagrecer, sem dúvidas um dos primeiros nomes que vêm à cabeça da maioria de nós é, sem dúvidas, a sibutramina. Por um determinado período de tempo a sua comercialização foi proibida mas, entretanto, nos dias atuais este remédio pode ser comprado em farmácias e drogarias, sob prescrição médica. Outro nome forte quando se trata de remédio para emagrecer é o orlistat, conhecido também como Xenica. Juntos, estes dois produtos totalizam os remédios aprovados no Brasil para a perda de peso.

Medicamentos s antes amplamente consumidas para a perda de peso, como anfepramona, femproprorex e mazindol, tiveram a comercialização suspensa do mercado nacional há alguns anos e, portanto, não são mais vendidas legalmente em território nacional.

Os chamados fitoterápicos também prometem auxiliar no emagrecimento. Entretanto, a maior parte deles não foi submetida a estudos científicos satisfatórios a fim de que o suposto benefício do emagrecimento possa ser confirmado por parte deles.

Em alguns outros países, a população tem ainda mais duas opções para tratar a obesidade, que são a lorcaserina e também a junção, em um mesmo comprimido, de fentermina e topiramato. Entretanto, tais medicamentos ainda não tiveram a comercialização legalizada no Brasil.

O medicamento sibutramina atua no nosso sistema nervoso central, ajudando a controlar a saciedade, por exemplo. Tal efeito pode ser observado na maioria dos medicamentos para emagrecer, apesar dos medicamentos agirem em pontos diferentes das vias que regulam a saciedade e a fome. Apesar da maior parte dos medicamentos também proporcionar o efeito do aceleramento metabólico, este não é o mecanismo principal dos diferentes tipos de remédio para emagrecer.

O oslistat, por exemplo, atua de modo diferente, possibilitando que aproximadamente 30% da gordura que consumimos sejam eliminados através das fezes. Além disto, este remédio não é capaz de reduzir o apetite.

Remédios que Apresentam o Emagrecimento como Efeito Colateral
Além dos medicamentos próprios para a perda de peso, há ainda aqueles medicamentos que apresentam o emagrecimento como principal efeito colateral, fazendo com que a busca por eles também seja grande. Entretanto, tais medicamentos não foram aprovados propriamente para a perda de peso, e sim para tratar outras condições. Pessoas que sofrem frequentes crises de enxaqueca e peso excessivo podem se beneficiar com o tratamento através do topiramato, por exemplo, já que o medicamento ajuda a prevenir tais crises, além de beneficiar a perda de peso.

Indivíduos que sofrem de ansiedade e/ou depressão, bem como excesso de peso, podem obter benefícios para o emagrecimento com o uso de bupropiona. Já aqueles que sofrem de diabetes e apresentam dificuldades para emagrecer têm a opção de consumir liraglutida, metformina e dapaglifozina. Lembramos, entretanto, que nenhum medicamento deve ser utilizado sem prescrição de um especialista.

Quais são os Efeitos Colaterais dos Medicamentos para Emagrecer?
A maior parte dos remédios para emagrecer é considerada segura, desde que haja avaliação médica e prescrição de um especialista. Assim como qualquer outro medicamento, os medicamentos emagrecedores podem apresentar efeitos colaterais, tais como: cefaleia; palpitações; alteração do hábito intestinal (como diarreia e constipação), aumento da pressão arterial, insônia, boca seca, irritabilidade, alteração do humor, ansiedade, depressão, formigamentos, manchas na pele e alteração de memória, dentre outros. Nos casos mais raros, os efeitos colaterais dos medicamentos para emagrecer podem incluir convulsões, por exemplo. Por este motivo, uma avaliação médica antes do uso do medicamento se faz extremamente necessária.

Como Comprar Remédios para Emagrecer?
A maioria dos medicamentos para emagrecer são vendidos sob controle, o que significa que eles somente são comercialização com receitas médicas, como é o caso do orlistat e da sibutramina.

Os fitoterápicos, por sua vez, não exigem receita médica para a comercialização, mas hoje sabemos que eles também podem causar efeitos colaterais. Se o indivíduo sofre de arritmia, deve evitar o consumo de chá verde, por exemplo, pois o alimento pode agravar ainda mais o quadro. Por tal motivo, nenhuma pessoa deve ser incentivada a fazer uso de quaisquer medicamentos sem consultar antes um médico.

Os Remédios para Emagrecer são Indicados para Quem?
Os remédios para perder peso são indicados para pessoas que apresentam:

Obesidade – A obesidade é uma doença cujo tratamento baseia-se na elaboração de um plano alimentar e prática de atividades físicas. Em determinados casos, medicamentos e cirurgia bariátrica podem se fazer necessários.

IMC maior que 30 kg/m2 – os medicamentos para emagrecer são geralmente indicados às pessoas cujo IMC (Índice de Massa Corpórea) é maior que 30 kg/m2 e apresentam dificuldades para perder peso somente com alimentação equilibrada e atividades físicas.

Doenças associadas à obesidade: pessoas que sofrem de doenças associadas à obesidade, como a hipertensão, o diabetes e a apneia do sono, podem fazer uso de medicamentos indicados para indivíduos cujo IMC é até mesmo menor do que 30.

Leia também: Comprar Kifina

Remédios para Emagrecer Valem a Pena?
Muitas pessoas apresentam dificuldades para emagrecer e, por tal motivo, procuram soluções para um emagrecimento rápido e eficaz. Entretanto, ao menos que o indivíduo se encontre em um dos casos vistos no texto, a recomendação é que siga-se uma dieta equilibrada e saudável, associada às práticas regulares de exercícios físicos, bem como com a orientação de um profissional da área nutricional ou de educação física.

Também é válido ressaltar que os remédios para emagrecer nem sempre proporcionam resultados duradouros, especialmente quando a pessoa não faz as mudanças necessárias para o emagrecimento saudável. Por tal motivo, é válido ressaltar que ninguém deve aderir ao uso de medicamentos sem a orientação de um médico endocrinologista.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *